COORDENAÇÃO - INFANTIL E FUNDAMENTAL I

Fátima Santos
Coordenadora Pedagógica da Educação Infantil, Ensino Fundamental.

Geógrafa, pedagoga e psicopedagoga. Pós-graduada em Didática do Ensino Fundamental e Médio, Metodologia de Inclusão e Cognição e Dificuldades de Aprendizagem.

Nesses anos de caminhada a intencionalidade pedagógica do Colégio Carlos Chagas Filho é a de ampliar conhecimentos em áreas diversificadas que geram interesse e envolvimento do aluno tanto na regularidade da matriz curricular do período da manhã quanto nas atividades complementares do período da tarde.

Nossa escola é um lugar de descobertas, onde as aulas são enriquecidas com atividades culturais e educativas, as crianças são estimuladas a participar das modalidades esportivas através do lúdico começando como brincadeiras, as regras das modalidades são inseridas inicialmente sem muita cobrança, mas com frequência, fazendo com que haja a internalização das mesmas através de um curto espaço de tempo, conciliando a coordenação motora ao equilíbrio emocional.

Dentre as modalidades esportivas temos a esgrima que promove o desafio, estimula os praticantes nas relações de movimentos, juntamente com controle de emoções, sentimentos, etc., desenvolve o pensamento rápido, a construção de estratégias e a mudança de decisão.

No JUDÔ, a meta principal é a procura de um equilíbrio entre o corpo e a mente em situação de combate. Dessa maneira, valorizam-se o respeito pelo ser humano, o raciocínio e a coordenação motora.

A CAPOEIRA é rica em movimentos diversos, como flexibilidade, agilidade, lateralidade e espaço temporal, desenvolvendo a grande facilidade de desempenhar o afetivo, o social e o cognitivo do ser.

O FUTSAL, para crianças menores, resulta numa aprendizagem lúdica que deve ser levada como brincadeira que incentive a criança a gostar do esporte. Na prática do futsal, o principal atrativo para as crianças é o jogar.  É uma atividade que traz o autoconhecimento, a percepção corporal, temporal e espacial que a criança passa a ter, a potencialização de alguns processos mentais, além do domínio das habilidades motoras e físicas e, principalmente, inteligência tática, que se revela na relação entre a percepção e a tomada de decisão necessária para solucionar os problemas apresentados no jogo. Enfim é como a criança se move, aprende e como manifesta suas emoções e sentimentos, durante o jogo, tanto na vitória como na derrota.

A DANÇAR é uma forma divertida da expressão do corpo humano. Enquanto mexem o tronco, as pernas e os braços, os alunos aprendem sobre o desenvolvimento físico. É um ótimo recurso para desenvolver uma linguagem diferente da fala e da escrita, aumentar a sociabilidade do grupo e quebrar a timidez.  A prioridade é levar a criança a ter consciência corporal e a entender como o corpo dela se relaciona com o espaço. A dança é a única manifestação artística que realmente integra o corpo e a mente.

Nossos grupos de TEATRO trabalham as expressões corporais, a entonação de vozes, propiciando ao aluno colocar-se nos lugares de personagens, para que viajem no tempo, e conheçam novos dialetos e maneiras de viver. É muito enriquecedor.

É importante entender a ludicidade como instrumento do processo de alfabetização e de utilização do teatro para alfabetizar. As peças teatrais são grandes aliadas no desenvolvimento, afetivo, cognitivo e psicossocial da criança. 

O teatro, dentro deste contexto, tem a função de integrar, socializar ideias e acima de tudo desenvolver sua aprendizagem de uma maneira lúdica. 

 Temos na MUSICALIZAÇÃO uma ferramenta para ajudar os alunos a desenvolverem o universo que conjuga expressão de sentimentos, ideias, valores culturais e facilita a comunicação do indivíduo consigo mesmo.

As aulas de CULINÁRIA, por mais que parecem um momento de brincadeira, são na verdade, uma hora de muita concentração e aprendizagem. Por meio da culinária podemos trabalhar de forma lúdica os conceitos ligados à Matemática através da pesagem dos alimentos, e à Língua Portuguesa, ao aproximarmos as crianças dos textos instrucionais como as receitas culinárias. Há também a observação dos alimentos expostos às diferentes temperaturas e ao manuseio. Muitas crianças, que não comiam determinados tipos de alimentos, passaram a os experimentar, descobrindo novos sabores.

Essas aulas exercitam o trabalho em equipe, a capacidade de organização, a paciência, além de se conscientizar sobre lixo, desperdício, cuidado e respeito à natureza.

Assim, desenvolver novas habilidades, entre outras atividades, está cada vez mais presente no dia a dia dos nossos alunos, complementando nossa proposta pedagógica.

As atividades aplicadas são alegres e divertidas, onde as crianças sentem prazer em praticá-las.

Estamos sempre buscando um significado entre a informação e a formação, preparando nossos alunos para a vida, onde o aprender é a melhor forma de evoluir.